Notícias

  • MERCADO ALGODÃO: Preços abrem em semana em leve baixa no Brasil

    18/10 às 17:37 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Os preços domésticos de algodão seguem buscando um ajuste em relação à realidade externa. Nesta segunda-feira, a indicação no CIF do polo industria...

    Saiba Mais
    X

    MERCADO ALGODÃO: Preços abrem em semana em leve baixa no Brasil

    18/10 às 17:37 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Os preços domésticos de algodão seguem buscando um ajuste em relação à realidade externa. Nesta segunda-feira, a indicação no CIF do polo industrial paulista ficou em R$ 5,96/libra-peso, com queda de 0,1% em relação ao fechamento anterior. Em relação ao mesmo período do mês e do ano passado, os ganhos acumulados são de 13,5% e de 68,2%, respectivamente. No FOB exportação do porto de Santos/SP, a fibra fechou com queda de 0,08%, cotada a 107,37 cents de dólar por libra-peso (c/lb). Ante ao contrato de maior liquidez (dezembro/21) negociado na Ice Futures US, a pluma brasileira encerrou cotada a um valor 0,04% superior, contra 3,6% superior de uma semana. Há um mês o produto nacional era 8,0% superior. Nova York A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mistos. Em dia de muita volatilidade, o mercado oscilou entre os territórios positivo e negativo. Os investidores aguardam agora o relatório de condições das lavouras norte-americanas, que será divulgado ainda hoje. Os contratos com entrega em dezembro fecharam a 107,04 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,29 centavo, ou de 0,27%. Março/2022 fechou a 104,95 centavos, com perda de 0,05 centavo, ou de 0,04%. Câmbio O dólar comercial fechou em R$ 5,5200, com alta de 1,21%. A moeda sofreu foi fortemente pressionada pela desaceleração da economia chinesa e, em segundo plano, pelas incertezas fiscais domésticas. Agenda de terça - Dados sobre as lavouras do Paraná - Deral, na parte da manhã. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: 64% das lavouras entre boas e excelentes condições nos EUA

    18/10 às 17:11 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de algodão. Segundo o USDA, até 17 de...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: 64% das lavouras entre boas e excelentes condições nos EUA

    18/10 às 17:11 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou dados sobre as condições das lavouras americanas de algodão. Segundo o USDA, até 17 de outubro, 64% estavam entre boas e excelentes condições, 31% em situação regular e 5% em condições entre ruins e muito ruins. Na semana anterior, os percentuais eram de 64, 30 e 6 pontos, respectivamente. Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: USDA aponta colheita em 28% nos Estados Unidos

    18/10 às 17:09 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou relatório sobre a evolução da colheita das lavouras de algodão. Até 17 de outubro, a ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: USDA aponta colheita em 28% nos Estados Unidos

    18/10 às 17:09 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou relatório sobre a evolução da colheita das lavouras de algodão. Até 17 de outubro, a área colhida era apontada em 28%. Em igual período do ano passado, o número estava em 33% e a média dos últimos cinco anos é de 34%. Na semana passada, o número era de 20%. Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: 64% DAS LAVOURAS EM BOAS A EXCELENTES CONDIÇÕES NOS EUA - USDA

    18/10 às 17:03 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: 64% DAS LAVOURAS EM BOAS A EXCELENTES CONDIÇÕES NOS EUA - USDA

    18/10 às 17:03 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: COLHEITA CHEGA A 28% NOS ESTADOS UNIDOS - USDA

    18/10 às 17:02 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: COLHEITA CHEGA A 28% NOS ESTADOS UNIDOS - USDA

    18/10 às 17:02 hs

    Aguarde mais informações

  • CLIMA NA SEMANA: Condições devem favorecer plantio (vídeo)

    18/10 às 16:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe as previsões do agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antônio dos Santos, para os próximos dias, com previsão de chuvas irregulares nas re...

    Saiba Mais
    X

    CLIMA NA SEMANA: Condições devem favorecer plantio (vídeo)

    18/10 às 16:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe as previsões do agrometeorologista da Rural Clima, Marco Antônio dos Santos, para os próximos dias, com previsão de chuvas irregulares nas regiões produtoras do Brasil nesta semana. Em conversa com o jornalista da Agência SAFRAS, Dylan Della Pasqua, ele destaca as condições para a florada do café no Brasil, para a colheita do trigo e da cana e também para a pastagem. O material está disponível em vídeo e também em formato de áudio (podcast). Confira nos links abaixo, na Safras TV, Youtube e soundcloud (podcast): http://www2.safras.com.br/safras-tv/ https://www.youtube.com/watch?v=p-aDsNTSuSo https://soundcloud.com/safras-mercado/condicoes-devem-favorecer-plantio-saiba-ma is-no-clima-na-semana Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • CÂMBIO: Dólar sobe em meio a desaceleração chinesa e incertezas fiscais

    18/10 às 16:36 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Pressionado pelas incertezas domésticas e, principalmente, pelo cenário global, o dólar segue em alta. Enquanto o governo tenta artifícios para aprovar...

    Saiba Mais
    X

    CÂMBIO: Dólar sobe em meio a desaceleração chinesa e incertezas fiscais

    18/10 às 16:36 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Pressionado pelas incertezas domésticas e, principalmente, pelo cenário global, o dólar segue em alta. Enquanto o governo tenta artifícios para aprovar o Auxílio Brasil sem furar o teto, a China continua dando sinais de desaceleração e aumenta o movimento de aversão ao risco. Segundo o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, "a China praticamente confirmou a perda de fôlego, com resultados abaixo do esperado. Isso nos impacta já que a China é a grande sustentadora das commodities". O economista destacou que economias desenvolvidas começam a dar sinais de estagflação. Rosa pontuou que por mais que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios deva ser aprovada amanhã na Câmara dos Deputados, "existe um quadro muito grande de desconfiança com o Auxílio Brasil, mesmo sabendo que dificilmente ele irá furar o teto fiscal". Para o head de análise macroeconômica da GreenBay Investimentos, Flávio Serrano, "existe uma preocupação mundial com a inflação, levando a um comportamento mais defensivo". "Há um movimento de dólar forte no mundo todo", pontua Serrano. Por outro lado, as incertezas fiscais internas jogam contra a moeda brasileira: "O Banco Central (BC) tem atuado forte, agora é saber se ele irá continuar. O fiscal atrapalha demais o real", analisa Serrano, que também cita a forte desvalorização dos pares do real. De acordo com boletim matinal do Bradesco, os "investidores reagem aos dados mais fracos do que o esperado da atividade econômica chinesa no terceiro trimestre". O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2021, ante uma alta de 7,9% no semestre anterior. Já no Brasil, a expectativa é para a votação da PEC dos precatórios, na Comissão Especial. O boletim da Ajax Capital também destaca que o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), deveria apresentar o texto nesta quarta, 20, "mas algumas divergências devem levar a votação para a próxima semana". Por volta das 16h35 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 1,21%, cotado a R$ 5,5200 para venda. As informações são da Agência CMA. Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: Em dia muito volátil, NY fecha com preços mistos

    18/10 às 15:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mistos. Em dia de muita volatilidade, o mercado oscilou entre os terri...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: Em dia muito volátil, NY fecha com preços mistos

    18/10 às 15:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mistos. Em dia de muita volatilidade, o mercado oscilou entre os territórios positivo e negativo. Os investidores aguardam agora o relatório de condições das lavouras norte-americanas, que será divulgado ainda hoje. Os contratos com entrega em dezembro fecharam a 107,04 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 0,29 centavo, ou de 0,27%. Março/2022 fechou a 104,95 centavos, com perda de 0,05 centavo, ou de 0,04%. Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: NY FECHA COM BAIXA DE 0,27% NA POSIÇÃO DEZEMBRO, A 107,04 CTS LB

    18/10 às 15:41 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: NY FECHA COM BAIXA DE 0,27% NA POSIÇÃO DEZEMBRO, A 107,04 CTS LB

    18/10 às 15:41 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: NY TEM DIA MUITO VOLÁTIL, NY FECHA COM PREÇOS MISTOS

    18/10 às 15:41 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: NY TEM DIA MUITO VOLÁTIL, NY FECHA COM PREÇOS MISTOS

    18/10 às 15:41 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: Brasil exporta 89,719 mil t até terceira semana de outubro

    18/10 às 15:08 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 89,719 mil toneladas até a terceira semana de outubro (10 dias úteis), com média diária de 8,972...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: Brasil exporta 89,719 mil t até terceira semana de outubro

    18/10 às 15:08 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - As exportações brasileiras de algodão bruto somaram 89,719 mil toneladas até a terceira semana de outubro (10 dias úteis), com média diária de 8,972 mil toneladas. A receita com as vendas ao exterior totalizou US$ 156,026 milhões, com média diária de US$ 15,602 milhões. As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Em relação à igual período do ano anterior, houve recuo de 25,63% no volume diário exportado (12,063 mil toneladas diárias em outubro de 2020). Já a receita diária teve decréscimo de 14,33% (US$ 18,213 milhões diários em outubro de 2020). Rodrigo Ramos / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • MERCADO EUROPA: Ações fecham em queda com dados decepcionantes da China

    18/10 às 13:41 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Os principais índices do mercado de ações europeu fecharam em queda, após dados da China mostrarem desaceleração no crescimento econômico e em meio ...

    Saiba Mais
    X

    MERCADO EUROPA: Ações fecham em queda com dados decepcionantes da China

    18/10 às 13:41 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Os principais índices do mercado de ações europeu fecharam em queda, após dados da China mostrarem desaceleração no crescimento econômico e em meio a preocupações dos investidores com a aceleração na inflação. O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 4,9% no terceiro trimestre deste ano ante o mesmo período de 2020, desacelerando após a alta de 7,9% no segundo trimestre e abaixo da projeção dos analistas, que esperavam alta de 5,1%. "O início da semana teve como foco a reação dos investidores à queda do PIB do gigante asiático no terceiro trimestre do ano abaixo de 5%, sendo a menor dos últimos meses. Esta situação surge após os grandes problemas de abastecimento e energia que têm 'castigado' o crescimento da economia chinesa, acrescidos da incerteza em torno de Evergrande", segundo o analista do IG, Diego Morin. Ele citou ainda que o petróleo continuou sua tendência de alta na maior parte da sessão, novamente criando nervosismo nos mercados, "gerando novas tensões inflacionárias como o foco principal da sessão de hoje, onde o declínio no crescimento econômico da China pode criar um rebuliço". Por fim, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, deu a entender fortemente, em um discurso no final de semana, um aumento na taxa de juros britânica em 2022, citando preocupações com o avanço nas expectativas de inflação britânica. As informações são da Agência CMA. Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: NY perde força e reverte para território negativo

    18/10 às 11:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O algodão opera com preços bem mais baixos na sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE) neste momento. Sem sessão volátil, o merc...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: NY perde força e reverte para território negativo

    18/10 às 11:48 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O algodão opera com preços bem mais baixos na sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE) neste momento. Sem sessão volátil, o mercado chegou a registrar forte alta mais cedo. Mas perdeu foça e reverteu para o território negativo. As atenções se voltam para as condições das lavouras norte-americanas, cujo relatório sai hoje no final da tarde. A posição dezembro de 2021 opera a 105,81 centavos de dólar por libra-peso, perda de 1,52 centavo de dólar por libra-peso ou 1,41% na comparação com o fechamento anterior. Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: DEZEMBRO/21 OPERA COM PERDA DE 1,09% EM NY, A 106,15 CTS LB

    18/10 às 11:33 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: DEZEMBRO/21 OPERA COM PERDA DE 1,09% EM NY, A 106,15 CTS LB

    18/10 às 11:33 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: NY PERDE FORÇA E REVERTE PARA TERRITÓRIO NEGATIVO

    18/10 às 11:33 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: NY PERDE FORÇA E REVERTE PARA TERRITÓRIO NEGATIVO

    18/10 às 11:33 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: USDA estima safra 2021/22 da India em 28 milhões de fardos

    18/10 às 11:25 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A produção de algodão da India está estimada em 28 milhões de fardos no ano comercial 2021/22 (que inicia em agosto de 2021), ante 27,9 milhões no pe...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: USDA estima safra 2021/22 da India em 28 milhões de fardos

    18/10 às 11:25 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A produção de algodão da India está estimada em 28 milhões de fardos no ano comercial 2021/22 (que inicia em agosto de 2021), ante 27,9 milhões no período anterior. As informações são do Gain Report, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). A área está prevista em 12,4 milhões de hectares, ante 13 milhões no período anterior. As exportações do país foram projetadas em 6,2 milhões de fardos para 2021/22, mesmo patamar do período anterior. O consumo doméstico deve atingir 26 milhões de fardos, ante 24,2 milhões de fardos em 2020/2021. Os estoques finais foram previstos em 12,034 milhões de fardos para 2021/2022, ante 15,234 milhões na temporada anterior. Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • CHINA: Problemas de abastecimento e energia afetaram PIB - CMC Markets

    18/10 às 11:24 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Produto Interno Bruto (PIB) da China foi afetado principalmente por interrupções na cadeia de abastecimento, custos crescentes de energia e problemas n...

    Saiba Mais
    X

    CHINA: Problemas de abastecimento e energia afetaram PIB - CMC Markets

    18/10 às 11:24 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O Produto Interno Bruto (PIB) da China foi afetado principalmente por interrupções na cadeia de abastecimento, custos crescentes de energia e problemas no setor imobiliário, de acordo com analistas do CMC Markets, em relatório. O PIB da China cresceu 4,9% no terceiro trimestre deste ano ante o mesmo período de 2020, desacelerando após a alta de 7,9% no segundo trimestre e abaixo da projeção dos analistas, que esperavam alta de 5,1%. "Não é difícil entender por que o PIB do terceiro trimestre desta manhã desapontou com as várias interrupções portuárias vistas ao longo do trimestre devido a restrições ambiciosas, problemas de cadeia de abastecimento, bem como custos crescentes de energia e paralisações forçadas da economia chinesa", disse o analista da CMC Markets, Michael Hewson. "O desempenho da economia não foi ajudado pelas várias repressões por parte das autoridades chinesas em várias partes da economia, bem como pelos problemas em torno de Evergrande e do setor imobiliário", acrescentou. Ainda segundo ele, as várias paralisações de fábricas em setembro, devido ao aumento dos custos de energia, também prejudicaram a produção industrial em setembro, situando-se em 3,1%, bem abaixo das expectativas. "No início deste ano, era amplamente esperado que a economia chinesa registrasse um crescimento anual do PIB em torno de 6%, número na época considerado um tanto pessimista. Acontece que agora parece um pouco otimista, dada a forte desaceleração que vimos nos números do terceiro trimestre desta manhã", concluiu. As informações são da Agência CMA. Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • CÂMBIO: Dólar tem forte alta em meio às incertezas fiscais e externas

    18/10 às 11:12 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O dólar segue em forte queda. Este movimento é explicado pelas incertezas fiscais, que continuam assolando o cenário doméstico, além do âmbito interna...

    Saiba Mais
    X

    CÂMBIO: Dólar tem forte alta em meio às incertezas fiscais e externas

    18/10 às 11:12 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O dólar segue em forte queda. Este movimento é explicado pelas incertezas fiscais, que continuam assolando o cenário doméstico, além do âmbito internacional incerto, com a China apresentando forte desaceleração econômica. De acordo com boletim matinal do Bradesco, os "investidores reagem aos dados mais fracos do que o esperado da atividade econômica chinesa no terceiro trimestre". O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2021, ante uma alta de 7,9% no semestre anterior. Já no Brasil, a expectativa é para a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, na Comissão Especial. O boletim da Ajax Capital também destaca que o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), deveria apresentar o texto nesta quarta, 20, "mas algumas divergências devem levar a votação para a próxima semana". Por volta das 10h52 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 1,39%, cotado a R$ 5,5300 para venda. No mercado futuro, o contrato da moeda norte-americana com vencimento em novembro de 2021 avançava 1,26%, cotado a R$ 5.543,50. As informações são da Agência CMA. Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: USDA ESTIMA SAFRA 2021/22 DA INDIA EM 28 MILHÕES DE FARDOS

    18/10 às 11:11 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: USDA ESTIMA SAFRA 2021/22 DA INDIA EM 28 MILHÕES DE FARDOS

    18/10 às 11:11 hs

    Aguarde mais informações

  • ALGODÃO: Custos de produção da safra 2021/22 somam R$ 17,3 mil/ha - Imea

    18/10 às 10:52 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Segundo relatório de outubro (com dados de setembro) de custos de produção do Mato Grosso divulgado pelo Imea, os gastos totais para a safra 2021/22 de ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: Custos de produção da safra 2021/22 somam R$ 17,3 mil/ha - Imea

    18/10 às 10:52 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Segundo relatório de outubro (com dados de setembro) de custos de produção do Mato Grosso divulgado pelo Imea, os gastos totais para a safra 2021/22 de algodão ficaram mensurados em R$ 17.359,80 por hectare. As informações constam no Boletim de Custos de Produção, publicado mensalmente pelo do Imea - Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola. Rodrigo Ramos / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: CUSTOS DE PRODUÇÃO DA SAFRA 2021/22 SOMAM R$ 17,3 MIL/HA - IMEA

    18/10 às 10:33 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: CUSTOS DE PRODUÇÃO DA SAFRA 2021/22 SOMAM R$ 17,3 MIL/HA - IMEA

    18/10 às 10:33 hs

    Aguarde mais informações

  • CÂMBIO: Em meio às incertezas externas e fiscais, dólar opera em forte alta

    18/10 às 09:57 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O dólar opera em queda. A moeda norte-americana reflete o conturbado cenário externo - em especial a desaceleração da China -, além do cenário fiscal...

    Saiba Mais
    X

    CÂMBIO: Em meio às incertezas externas e fiscais, dólar opera em forte alta

    18/10 às 09:57 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O dólar opera em queda. A moeda norte-americana reflete o conturbado cenário externo - em especial a desaceleração da China -, além do cenário fiscal interno, que tem uma semana decisiva com a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios que ocorre amanhã. De acordo com boletim matinal do Bradesco, os "investidores reagem aos dados mais fracos do que o esperado da atividade econômica chinesa no terceiro trimestre". O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2021, ante uma alta de 7,9% no semestre anterior. Já no Brasil, a expectativa é para a votação da PEC dos precatórios, na Comissão Especial. O boletim da Ajax Capital também destaca que o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), deveria apresentar o texto nesta quarta, 20, "mas algumas divergências devem levar a votação para a próxima semana". Por volta das 9h48 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 1,06%, cotado a R$ 5,5120 para venda. No mercado futuro, o contrato da moeda norte-americana com vencimento em novembro de 2021 avançava 0,91%, cotado a R$ 5.524,50. As informações são da Agência CMA. Copyright 2021 - Grupo CMA

  • AGRICULTURA: Senado vai debater risco de falta de insumos para plantio

    18/10 às 09:43 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) tem reunião semipresencial, na quinta-feira (21), às 8h, para debater o risco de falta de insumos par...

    Saiba Mais
    X

    AGRICULTURA: Senado vai debater risco de falta de insumos para plantio

    18/10 às 09:43 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) tem reunião semipresencial, na quinta-feira (21), às 8h, para debater o risco de falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022. A proposta foi do senador Zequinha Marinho (PSC-PA). "A ameaça de falta de insumos para o plantio da safra 2021/2022 é motivo de preocupação. Nos últimos meses, surgiram informações de sojicultores sobre atrasos na entrega - e o que é mais preocupante - do cancelamento de contratos e de pedidos de compra de fertilizantes e defensivos, entre eles do herbicida glifosato, um dos mais utilizados no planeta", afirma o senador. Para Zequinha, a falta desses produtos pode comprometer a produção rural, reduzindo volume e qualidade da safra de grãos, principalmente soja e milho, impactando toda a cadeia produtiva e aumentando a inflação dos alimentos. "Sem fertilizantes e defensivos, as lavouras perdem produtividade, que é vital para a garantia da renda dos produtores e da sustentabilidade social e ambiental, pois representa produzir mais alimentos com menor utilização de recursos e de área de plantio", argumenta Zequinha. Foram convidados para o debate Sérgio de Zen, diretor-executivo de Política Agrícola e Informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e Antonio Galvan, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja). Também devem participar representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério de Minas e Energia. O presidente da CRA é o senador Acir Gurgacz (PDT-RO). As informações são da Agência Senado. Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • CLIMA: CHUVA PODE ATINGIR LESTE DE SP, MG, GO, MT, RO E PA HOJE

    18/10 às 09:18 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    CLIMA: CHUVA PODE ATINGIR LESTE DE SP, MG, GO, MT, RO E PA HOJE

    18/10 às 09:18 hs

    Aguarde mais informações

  • AGRONEGÓCIO: Comissão de Agricultura da Câmara avalia atuação da Embrapa

    18/10 às 08:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta segunda-feira (18) ...

    Saiba Mais
    X

    AGRONEGÓCIO: Comissão de Agricultura da Câmara avalia atuação da Embrapa

    18/10 às 08:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta segunda-feira (18) sobre a atuação da Embrapa e os avanços da certificação carbono neutro. "A Embrapa completou 48 anos construindo a ciência que se reinventa para estar à frente e alinhada aos desafios", afirma a presidente do colegiado, deputada Aline Sleutjes (PSL-PR), que pediu a reunião. A parlamentar lembra que, entre dezenas de indicadores, a Embrapa é responsável por aumentar em 509% a produção de grãos nos últimos quarenta anos. "No mesmo cenário dos avanços científicos promovidos por uma empresa totalmente brasileira, precisamos urgentemente de uma política nacional de sustentabilidade, que nos permita capturar, em forma de renda para os produtores, todos os avanços da agropecuária brasileira nesse rumo da sustentabilidade", ressalta Aline Sleutjes. Nesse sentido, a Embrapa desenvolve o projeto Carne Carbono Neutro, processo que visa neutralizar a emissão de gases de efeito estufa pelo gado com a presença de árvores em sistemas de integração com as pastagens. Foram convidados para participar da audiência, entre outros, o presidente da Embrapa, Celso Moretti, e o pesquisador da Embrapa Gado de Corte Roberto Giolo de Almeida. A reunião será realizada às 14 horas, no plenário 12. As informações são da Agência Câmara. Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • LOGISTICA: Caminhoneiros autônomos ameaçam greve em 1 de novembro

    18/10 às 08:45 hs

    São Paulo, 18 de outubro de 2021 - Associações de caminhoneiros autônomos prometeram uma greve para 1 de novembro na ausência de "resposta concreta" do governo federal às reivindicações ...

    Saiba Mais
    X

    LOGISTICA: Caminhoneiros autônomos ameaçam greve em 1 de novembro

    18/10 às 08:45 hs

    São Paulo, 18 de outubro de 2021 - Associações de caminhoneiros autônomos prometeram uma greve para 1 de novembro na ausência de "resposta concreta" do governo federal às reivindicações do grupo - entre elas a alteração na política de preços de combustíveis da Petrobras, sob a qual a empresa vende estes produtos no mercado doméstico por valores superiores aos praticados no mercado externo. Em vídeo que circulou entre os caminhoneiros, representantes da categoria disseram, durante o 2o Encontro Nacional dos Caminhoneiros autônomos e celetistas ocorrido neste fim de semana no Rio de Janeiro (RJ), que sem uma resposta do governo o Brasil ficará "todo parado, inclusive Santos" - uma referência ao Porto de Santos, o principal do país. Também afirmaram que o governo do presidente Jair Bolsonaro teve três anos para atender aos pedidos dos caminhoneiros e que isso "não foi cumprido". O evento foi organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), pelo Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) e pela Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava). Os caminhoneiros autônomos fizeram outras ameaças de greve em ocasiões anteriores, mas as paralisações tiveram pouca adesão. A última delas aconteceu no final de julho, quando alguns caminhoneiros pararam para protestar contra o aumento nos preços do diesel. No início de setembro também houve manifestações de caminhoneiros que chegaram a bloquear algumas rodovias, mas elas estavam relacionadas a fatores políticos - eram organizadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro -, e não à pauta de reivindicações da categoria. Com informações da agência CMA. Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: NY opera com valorização, seguindo petróleo

    18/10 às 08:18 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O algodão opera com preços em alta na sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE). O mercado busca suporte em fatores técnicos, acomp...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: NY opera com valorização, seguindo petróleo

    18/10 às 08:18 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - O algodão opera com preços em alta na sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE). O mercado busca suporte em fatores técnicos, acompanhando também a valorização nos preços do petróleo. Os contratos com vencimento em dezembro/2021 operam a 108,10 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,77 centavos, ou 0,71%, em relação ao fechamento anterior. Na sexta-feira (15), o algodão fechou com preços mistos. Os ganhos predominaram em dia volátil e de consolidação técnica. A semana foi negativa, com perdas de cerca de 3%. As vendas líquidas norte-americanas de algodão (upland), referentes à temporada 2021/22, iniciada em 1o de agosto, ficaram em 146.700 fardos na semana encerrada em 7 de outubro. Representa uma retração de 41% frente à semana anterior e um recuo de 60% sobre a média das últimas quatro semanas. O maior importador foi a Turquia, com 62.000 fardos. Para a temporada 2022/23, foram mais 10.600 toneladas. As informações são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Os contratos com entrega em dezembro fecharam a 107,33 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,23 centavo, ou de 0,21%. Março/2022 fechou a 105,00 centavos, com ganho de 0,05 centavos, ou de 0,04%. Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • ALGODÃO: DEZEMBRO/21 TEM ALTA DE 1,09%, A 108,50 CTS/LB EM NY

    18/10 às 07:35 hs

    Aguarde mais informações ...

    Saiba Mais
    X

    ALGODÃO: DEZEMBRO/21 TEM ALTA DE 1,09%, A 108,50 CTS/LB EM NY

    18/10 às 07:35 hs

    Aguarde mais informações

  • AGENDA: Acompanhe os principais eventos de hoje no agronegócio

    18/10 às 06:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na segunda-feira: - China: A produção industrial de setembro será publicad...

    Saiba Mais
    X

    AGENDA: Acompanhe os principais eventos de hoje no agronegócio

    18/10 às 06:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na segunda-feira: - China: A produção industrial de setembro será publicada no final de domingo pelo departamento de estatísticas. - China: O Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas. - O BC divulga às 8h30min o Relatório Focus com as previsões do mercado para a economia. - EUA: Os dados sobre a produção industrial em setembro serão publicados às 10h15 pelo Federal Reserve. - Inspeções de exportação semanal dos EUA - USDA, 12hs. - Balança comercial das três primeiras semanas de outubro no Brasil - Ministério da Economia, 15hs. - Dados de oferta e demanda de soja, milho e algodão no MT - IMEA, 15hs. - Condições das lavouras dos EUA - USDA, 17hs. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

  • AGENDA: Acompanhe os principais eventos do agronegócio na semana

    18/10 às 06:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na semana entre 18 e 22 de outubro: -----Segunda-feira (18/10) - China: ...

    Saiba Mais
    X

    AGENDA: Acompanhe os principais eventos do agronegócio na semana

    18/10 às 06:59 hs

    Porto Alegre, 18 de outubro de 2021 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na semana entre 18 e 22 de outubro: -----Segunda-feira (18/10) - China: A produção industrial de setembro será publicada no final de domingo pelo departamento de estatísticas. - China: O Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre será publicado na noite anterior pelo departamento de estatísticas. - O BC divulga às 8h30min o Relatório Focus com as previsões do mercado para a economia. - EUA: Os dados sobre a produção industrial em setembro serão publicados às 10h15 pelo Federal Reserve. - Inspeções de exportação semanal dos EUA - USDA, 12hs. - Balança comercial das três primeiras semanas de outubro no Brasil - Ministério da Economia, 15hs. - Dados de oferta e demanda de soja, milho e algodão no MT - IMEA, 15hs. - Condições das lavouras dos EUA - USDA, 17hs. ----Terça-feira (19/10) - Dados sobre as lavouras do Paraná - Deral, na parte da manhã. -----Quarta-feira (20/10) - Japão: A balança comercial de setembro será publicada na noite anterior pelo Ministério de Finanças. - China: O Banco do Povo da China (Pboc, o banco central do país) anuncia na noite anterior a decisão de política monetária. - Alemanha: O índice de preços ao produtor de setembro será publicado às 3h pelo Destatis. - Reino Unido: O índice de preços ao consumidor de setembro será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas. - Reino Unido: O índice de preços ao produtor de setembro será publicado às 3h pelo departamento de estatísticas. - Eurozona: A leitura final do índice de preços ao consumidor de setembro será publicada às 6h pela Eurostat. - A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana anterior será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE). - O Livro Bege, relatório com uma avaliação da situação econômica, será publicado às 15h pelo Federal Reserve. - Resultados de produção e vendas da Petrobras no 3 trimestre, no final do dia. -----Quinta-feira (21/10) - Exportações semanais de grãos dos EUA - USDA, 9h30min. - Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas - Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs. - Dados das lavouras no Rio Grande do Sul - Emater, na parte da tarde. -----Sexta-feira (22/10) - Japão: O índice de preços ao consumidor de setembro será publicado às 20h30 pelo Ministério de Assuntos Internos e Comunicação. - Atualização da evolução das lavouras argentinas e levantamento mensal - Ministério da Agricultura, na parte da manhã. - Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso - IMEA, na parte da tarde. - Evolução do plantio de soja no Brasil - SAFRAS & Mercado, na parte da tarde. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

Tel.: +55(31) 3292-3155 | contato@souzalimacorretora.com.br

Av. Raja Gabáglia 2.000, sala 327 Torre 1 Estoril/ Belo Horizonte - MG, Brasil / CEP: 30494-170